Incorporação de ações

Estrutura envolvendo ações resgatáveis acende sinal amarelo no mercado

Grupos de Discussão/Encontros
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio

 

22 de Novembro – 8h15 às 11h

 

Programação

Reorganizações societárias não raro provocam alguma polêmica. Se elas envolverem incorporação de ações, as chances de isso acontecer são ainda maiores, principalmente quando arranjos poucos habituais são propostos. É o que está ocorrendo agora na fusão de Suzano e Fibria e na incorporação da Smiles pela Gol. Embora cada uma dessas operações tenha suas particularidades, ambas preveem, em determinado momento, que os minoritários troquem uma parcela de sua participação por ações resgatáveis — papéis que, por definição prévia, serão recomprados e pagos com dinheiro. Os críticos argumentam que esse arranjo pode ser considerado abusivo — ele feriria o propósito da incorporação e criaria uma venda obrigatória nos casos em que a empresa que propõe a transação tem controlador. Qual a visão dos advogados sobre a legalidade desse tipo de operação? Quais riscos ela gera para o investidor? Seria prudente a CVM impor limites a essas transações? Essas e outras questões serão debatidas neste Grupo de Discussão. Participe!

 

8h15 às 9h

Café da manhã

 

9h às 11h

Debate

O quadro de convidados será informado em breve.

 

Faça sua inscrição

Assinantes: R$ 398,00* • Não-assinantes: R$ 468,00

Membros do Clube: R$ 351,00*

 

* Cada assinatura permite a inscrição de 3 participantes.

 

Informações

   

 

Local

Restaurante Praça São Lourenço

Rua Casa do Ator, 608 – Vila Olímpia – São Paulo – SP

 

Realização

 

Quer receber em primeira mão as reportagens e os encontros da Capital Aberto? Envie a mensagem “subscrevo” para nosso Whatsapp: 11 97718 4461




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM Fibria Gol Suzano M&A incorporação de ações Smiles ações resgatáveis Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Riscos cibernéticos no topo das organizações
Próxima matéria
Fintechs com capital estrangeiro estão livres para atuar no Brasil



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Riscos cibernéticos no topo das organizações
Patrocínio   27 de Novembro - 8h15 às 11h   Programação   O uso de ferramentas como o Google...