Competitividade ameaçada?

Reforma tributária norte-americana e ao redor do mundo. Onde está o Brasil no novo cenário tributário internacional?

Grupos de Discussão/Encontros/Tributação
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio

Em dezembro de 2017, as companhias norte-americanas receberam uma grande notícia. O Congresso dos EUA aprovou a maior reforma tributária das últimas décadas que incluiu, entre outros pontos, a redução da alíquota nominal de imposto sobre o lucro das empresas de 35% para 21%. Na Argentina, medida semelhante de redução de alíquota foi tomada. O principal parceiro do Brasil no Mercosul anunciou, também no fim do ano passado, o corte gradual da alíquota incidente sobre o lucro da pessoa jurídica — a meta é que em 2020 a taxa de imposto pago pelas empresas atinja 25%, antes os 30% atuais. Esses movimentos sinalizam a disposição dos países em se tornarem mais competitivos e atraentes para investimentos. Nações como Japão, Grécia, Bélgica, Holanda e Reino Unido já demostram interesse em seguir nessa direção. Nesse contexto de acirrada competição por investimentos, intensas mudanças nas legislações locais dos países e pressões da OCDE para mudanças nas normas tributárias internacionais, como está se posicionado o Brasil? É chegada a hora de o País acelerar seu processo de reforma fiscal a tanto tempo discutida? A estrutura fiscal do Brasil é a mais interessante para a política econômica e pretensões do país (como o seu pleito para entrada na OCDE)? As reformas tributárias promovidas nos EUA, e Argentina e outros países podem fazer com que o Brasil perca investimentos? Essas e outras questões foram debatidas no Grupo de Discussão Tributação.

Clique aqui e leia a reportagem Brasil isolado, produzida a partir do Grupo de Discussão.

Ficou curioso? Ouça a íntegra do encontro no Clube de Conhecimento!

Assista ao vídeo com os melhores momentos do encontro.

 

 

Quer receber em primeira mão as reportagens e os encontros da Capital Aberto? Envie a mensagem “subscrevo” para nosso Whatsapp: 11 98350 3891

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  EUA PwC Argentina competitividade Reforma tributária Imposto de renda pessoa jurídica Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Avanços no uso da blockchain
Próxima matéria
Além dos códigos



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Avanços no uso da blockchain
Patrocínio   Plataforma de registro da moeda virtual bitcoin, a blockchain revela-se uma inovação promissora...