Negociando com credores

As soluções pactuadas com bancos e investidores para atravessar a crise

Grupos de Discussão/Captação de recursos/Encontros
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Patrocínio - Stocche Forbes

A onda de renegociação de dívidas que atingiu diversas companhias de capital aberto é reflexo direto do momento conturbado da economia. No último ano, essas empresas assistiram ao crescimento de seus passivos e níveis de alavancagem, ao mesmo tempo em que apresentaram um desempenho operacional mais fraco. Para driblar o problema antes que se agravasse, muitas se apressaram em chamar os credores para conversar. Alongamento de empréstimos, alterações de índices financeiros e suspensão de pagamentos estão entre os principais termos negociados com bancos, debenturistas e outros detentores de dívidas. Mas em uma conjuntura econômica desfavorável para todos, qual tem sido a disposição dos credores para negociar? Quais são os principais desafios para se renegociar uma dívida hoje? Como essas empresas podem ser capazes de captar dinheiro novo de antigos credores? Esses são alguns tópicos que foram explorados no Grupo de Discussão Captação de Recursos.

Clique aqui e leia a reportagem Companhias devem ter cuidado ao renegociar covenants, gerada a partir do encontro.

Assista ao vídeo com os melhores momentos do evento.

Ficou curioso? Confira a íntegra do Grupo de Discussão no Clube de Conhecimento!

 

Fotos: Régis Filho

 




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Captação de Recursos renegociação de dívidas Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Latinos estão pouco representados em conselhos americanos
Próxima matéria
CSN e Usiminas brigam na Justiça por assentos no board da siderúrgica mineira



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Latinos estão pouco representados em conselhos americanos
Entre os dez sobrenomes mais comuns nos Estados Unidos figuram os anglo-saxões Smith, Johnson, Jones e Miller. Mas os latinos...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}