Distressed assets

Lava Jato e restrição de crédito abrem oportunidades para aquisições de empresas em dificuldades

Grupos de Discussão / M&A e Private Equity / Encontros
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão

Patrocínio 

O aprofundamento da crise na economia brasileira, o avanço da Operação Lava Jato e a restrição de crédito pelos bancos criaram uma grande expectativa sobre as oportunidades que surgiriam para os compradores de empresas em dificuldade (distressed assets, em inglês). De fato, nos últimos anos, não faltam notícias de companhias em apuros — altamente endividadas e com o caixa depauperado, elas precisam urgentemente de capital para continuar a sobreviver. O investimento nesses ativos, contudo, não é trivial. Os riscos envolvidos são grandes, ainda que a Lei de Recuperação Judicial (11.101/05), que abriu caminho para essas operações, traga algum conforto. Ativos vendidos por empresas investigadas na Lava Jato, por sua vez, exigem uma due dilligence muito mais profunda e minuciosa. Diante desse cenário, qual tem sido a disposição dos investidores em adquirir esses ativos? Quais riscos ainda afastam os investidores desse tipo de transação? Juridicamente, o que é possível fazer para mitigar os riscos? A reforma da Lei 11.101 pode incentivar a compra de empresas problemáticas? Essas e outras questões foram debatidas no Grupo de Discussão M&A e Private Equity.

Clique aqui e confira a reportagem Investimento espinhoso, produzida a partir do Grupo de Discussão.

Assista ao vídeo com os melhores momentos do evento.

Ficou curioso? Ouça a íntegra do encontro no Clube de Conhecimento!

Fotos: Régis Filho



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  aquisições fusões e aquisições Investimentos Machado Meyer M&A distressed assets lei de falências Lei de Recuperação Judicial fundos abutres Grupo de Discussão

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O ICMS está fora
Próxima matéria
O ICMS está fora




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
O ICMS está fora
    Programação   Em março, o Supremo Tribunal Federal decidiu, no julgamento do Recurso...