Crowdfunding para decolar

Como o financiamento coletivo vem ajudando startups e projetos imobiliários a levantar recursos

Workshop / Encontros / 27 de novembro de 2016
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão

A crise econômica minou a confiança dos investidores, tornando a missão de captar recursos no mercado de capitais uma tarefa hercúlea para muitas empresas, principalmente para aquelas que estão começando seus negócios. Nesse contexto, uma modalidade de financiamento ganha destaque como alternativa viável para startups e pequenas empresas: o equity crowdfunding. No ano, até 22 de novembro, a Broota, primeira plataforma de financiamento coletivo por meio de ações no Brasil, ajudou 17 empresas a captar recursos. Ao todo, elas arrecadaram R$ 5 milhões. Outra modalidade de crowdfunding que vem se popularizando é o financiamento coletivo para a realização de projetos no setor imobiliário. Até o fim de novembro, duas incorporadoras (Rotaelly e Vitacon) haviam captado por meio da plataforma gaúcha Urbe.me. Do ponto de vista regulatório, o segmento também avança. Está previsto para 2017 o lançamento pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) de um arcabouço regulatório específico para as plataformas de investment-based crowdfunding. Neste workshop,abordamos as oportunidades abertas por esses dois tipos de financiamento coletivo, conhecemos a evolução das plataformas que atuam no setor e discutimos as perspectivas de captação para 2017.

Clique aqui e confira a reportagem Equity crowdfunding avança, mas restrições da CVM preocupam, gerada a partir do workshop.

Assista ao vídeo com os melhores momentos do encontro.

Ficou curioso? Ouça a íntegra do evento no Clube de Conhecimento!

Programação

– Equity crowdfunding: resultados e perspectivas para 2017 | Daniel Sousa, sócio da Broota
– Crowdfunding imobiliário: como a nova modalidade impulsiona o setor | Paulo Deitos, sócio fundador da Urbe.me
– A experiência de captação da incorporadora Vitacon e da plataforma on-line EasyCrédito | Alexandre Lafer, CEO da Vitacon e Marcos Ramos, CEO e fundador da EasyCrédito

Debate

Além dos palestrantes, participarão do debate:
– Diego Perez, fundador da Startmeup e vice-presidente da EQUITY
– Eduardo Kupper, diretor da Vidalink
– Marco Gorini, sócio fundador da Din4mo

Fotos: Régis Filho



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  Workshop Startups Equity crowdfunding financiamento coletivo crowdfunding imobiliário Investment-based crowdfunding

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
O mercado de capitais em 2017
Próxima matéria
O BEPS no Brasil




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
O mercado de capitais em 2017
Embora a crise fiscal brasileira esteja longe de ser solucionada, o afastamento de Dilma Rousseff da presidência da República...