Por 


Diante de um evento que demande atualização do formulário de referência antes de 31 de maio (para as companhias cujo exercício social se encerra em 31 de dezembro), somente a seção objeto da atualização deve ser entregue ou o formulário inteiro terá de ser adiantado?
Somente a seção alterada deve ser entregue.

Como deverão ser conciliadas as informações de projeções (guidance) presentes no formulário de referência, nos formulários trimestrais (ITRs) e nas demonstrações financeiras padronizadas (DFPs)? Caso haja diferenças, a companhia deve atualizar o formulário de referência?
A regra não mudou. A companhia não é obrigada a divulgar projeções, mas, a partir do momento que decide fazê-lo, deve preencher a seção correspondente no formulário de referência e fazer o acompanhamento. A atualização do formulário só deve ser feita nos casos em que a projeção é alterada. Caso o resultado do trimestre continue dentro da mesma meta, não há atualização a ser feita.

Ofertas realizadas através da Instrução 476, antes ou depois de 31 de maio, exigirão atualização do formulário de referência?
A emissão de novos valores mobiliários é uma das hipóteses de atualização do formulário de referência, nos termos do artigo 24 da Instrução 480. Assim, caso um emissor registrado emita novos valores mobiliários e os distribua por meio da Instrução 476, deve atualizar a seção correspondente no formulário de referência em até sete dias úteis. No entanto, nenhuma operação no âmbito da Instrução 476 exige a entrega do formulário completo — diferentemente do que é exigido para as ofertas no âmbito da Instrução 400.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM legislação societária Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Ações em engorda
Próxima matéria
Servindo ao rival



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Ações em engorda
Analista do Deutsche Bank, Rebeca Sanchez já ajudou milhares de acionistas a realizar lucros se desfazendo dos papéis no momento...