Por 


O mercado de capitais brasileiro passou por uma verdadeira revolução na última década. Atualmente, é inquestionável sua importância para o crescimento sustentável da economia do País. Ao mesmo tempo em que o número de empresas listadas na Bolsa de Valores cresceu — hoje, são mais de 400 —, a atenção dos investidores sobre a governança corporativa dessas organizações também se intensificou. Esse movimento ganhou força, principalmente, após a crise financeira internacional, em 2008. Dentre todas as suas consequências, ao menos uma foi positiva: mostrou aos reguladores de todo o mundo a necessidade de se fomentar um mercado mais transparente e responsável.

Para os investidores, essas mudanças representam um grande avanço, mas também trazem dúvidas. Afinal, como se comportar nesse cenário de maior ativismo? Quais são os direitos e os deveres dos investidores que aplicam em ações? Foi com o objetivo de responder a essas e outras perguntas que elaboramos este guia. Não vamos falar aqui sobre cenários ou explicar como identificar boas opções de investimento — partimos do pressuposto de que você já fez suas avaliações. O que queremos mostrar é como você pode se articular para ganhar voz dentro das companhias. Se uma andorinha só não faz verão, um bando delas pode causar um grande barulho.

Este guia abrange ainda assuntos que você, como investidor consciente, não pode deixar de saber para proteger seu dinheiro. Vamos indicar onde achar as principais informações sobre a companhia em que investiu, como declarar para o imposto de renda seus ganhos em ações, e a quem recorrer na hora de reivindicar seus direitos. Por fim, dedicamos o último capítulo a explicar por que é importante fazer a sua parte e ajudar na evolução do mercado de capitais, aplicando sua poupança em companhias com boa governança e comprometidas com a sustentabilidade.

Faça perguntas, conheça as regras, informe-se sobre riscos, custos e contratos e reclame! Somente quem conhece seus direitos é capaz de se defender contra abusos e fazer escolhas acertadas.

Boa leitura!


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  investimentos Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Direito a informação
Próxima matéria
Gênios - Gustavo Franco



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Direito a informação
Poucas atividades ganharam tanto espaço dentro das companhias de capital aberto nos últimos anos como a de relações com investidores...