Canadá quer mais informações sobre salários e bônus

Internacional / Edição 39 / 1 de novembro de 2006
Por 


A Canadian Securities Administrators (CSA), órgão que representa as comissões de valores mobiliários das províncias canadenses, planeja colocar em audiência pública, até o fim do primeiro trimestre de 2007, um novo conjunto de regras para exigir que as companhias abertas do país divulguem detalhadamente os pacotes de remuneração de seus conselheiros e principais executivos. A implementação da política é esperada para o final do mesmo ano.

Em linha com as mudanças promovidas pelos Estados Unidos no final de julho, as companhias terão de apresentar planilhas-resumo dos pagamentos e benefícios concedidos num período de dois anos, declarando individualmente os valores de salários, bônus, planos de opções e pensão — incluindo a valorização anual desses últimos. A posição detida por cada executivo em ações e opções de ações, expressa em valor presente, também deverá constar da tabela. Todas essas informações serão complementadas, ainda, por uma nota explicativa que resuma como o conselho chegou à definição de cada um dos valores.

A expectativa das autoridades canadenses é que o mercado receba a novidade de modo mais sereno que os norte-americanos. Muitas dessas medidas já são adotadas por cerca de 100 grandes companhias do país, como resultado de Novembro 2006 Capital aberto 61 pressões exercidas por uma liga de investidores denominada Canadian Coalition for Good Governance.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Bolsa de Tóquio investe em plataforma de negociação universal
Próxima matéria
Índia vira o jogo das aquisições e já compra mais do que vende




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Bolsa de Tóquio investe em plataforma de negociação universal
Em entrevista concedida à Capital Aberto durante o fórum da World Federation of Exchanges (WFE) — sediado pela Bovespa...