Imitando a vida

Datado de 1923, este verdadeiro clássico da psicologia dos especuladores sobrevive a bolhas de alta e depressões duradouras

Prateleira/Edição 37 / 1 de setembro de 2006
Por 


ed37_p076-076_pag_1_img_001A narrativa coloquial, em primeira pessoa, empresta um tom de romance às “aventuras” de Larry Livingstone no início do século 20. Nosso anti-herói (pois nenhum especulador que se preza poderia fazer o papel de herói) consiste na personificação de um lendário especulador chamado Jesse Livermore, cujas entrevistas ao autor (Edwin Lefèvre) suportam a história. No entanto, o doce aroma da ficção não impediu que esta obra se transformasse em um clássico da psicologia da especulação. Isto porque, como diz o ditado, a arte imita a vida, e a narração conquista o leitor pela riqueza das situações reais em que o protagonista se vale da leitura do mercado para operar no lado comprador ou vendedor.

Os mercados financeiros, e aqueles que fazem suas fortunas operando nele, sempre fascinaram o grande público. Não é à toa que esta obra causou furor ao ser publicada, pois tratava-se da primeira vez em que um famoso especulador contava seus ”segredos”. A despeito dos mais de 80 anos de seu lançamento, a obra é extremamente atual por tratar da psicologia humana sob um foco específico: o da compra e venda de ativos financeiros. O tema estará sempre em voga, pois todos queremos descobrir como domar nossas fraquezas para ser melhor sucedidos como investidores.

Neste sentido, os ensinamentos de Livings tone/Li – vermore parecem até pueris: aprender com erros (o preço das “lições” é cobrado à vista pelo mercado), auto-confiança e disciplina e, acima de tudo, paciência. Segundo o protagonista, não foi sua engenhosidade em identificar oportunidades de mercado que lhe trouxeram sucesso. Seu diferencial estava exatamente em ser capaz de “sentar em cima” da posição comprada ou vendida e esperar: “É fácil achar alguém que lê o mercado no início de um movimento de alta ou de baixa; o difícil é achar pessoas que ‘surfam a onda’ até o fim”. A maioria é dominada pelos sentimentos de medo ou ganância, cortando seus ganhos antes da hora e suas perdas depois da hora.

Reminiscences of a Stock Operator
Edwin Lefevre Wiley, John & Sons 272 páginas Originalmente publicado em 1923

Outro comentário interessante sobre os diversos “players” no mercado nos leva a reflexões sobre a realidade atual: “Especuladores compram tendência; investidores compram o longo prazo”. Esta é uma das razões por que as pessoas perdem dinheiro operando no mercado. Embora se auto-intitulem “investidores”, suas fraquezas psicológicas as transformam em especuladores sem que se dêem conta. Por exemplo, elas compram ações e começam a torcer para o preço subir. A esperança é um entorpecente do qual os verdadeiros especuladores e investidores se mantêm distantes.

O ensinamento final da obra diz respeito à educação formal do especulador. Jesse Livermore teve apenas uma escola: o mercado. Ele aprendia através de seus erros e acertos, medidos em dólares, e questionava se o custo de sua “educação” como especulador não poderia ser mais moderado. No entanto, ao conquistar sua “pós graduação” em especulação, ele mesmo reconheceu: “O destino ensina através da experiência, mas não deixa de fixar o valor das lições. Ele manda a conta e pronto”. Se você pretende aprender a arte da especulação através do mercado, prepare o bolso!


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
As caras do mercado novo
Próxima matéria
Mais uma pesquisa confirma vantagem das boas práticas



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
As caras do mercado novo
Comemorações sempre pedem sair um pouco da rotina. E têm muito mais chances de se tornarem marcantes quando...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}