Trilha para ser aberta

Dicas para o seu lançamento de ações ser bem sucedido e a venda atingir o preço justo

Legislação & Mercados / Edição 28 / 1 de dezembro de 2005
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


 

Adecisão de abrir o capital deve ser tomada com bastante antecedência. As mudanças na companhia, para que ela se torne aberta, são substanciais e merecem ser implementadas em etapas, para que os resultados finais sejam satisfatórios e a parcela de patrimônio alienada consiga um preço adequado.

Para tanto, uma sugestão de roteiro:

• contrate uma auditoria independente reconhecida (se já não existe uma) e escriture os eventos negociais em conformidade com os princípios fundamentais de contabilidade e as regras internacionais, levando em conta as peculiaridades da companhia
• siga critérios conservadores, criando provisões para contingências e expurgando os números de qualquer artificialidade ou de eventos incertos
• contrate um escritório de advocacia de primeira linha e realize uma due diligence da empresa sob a ótica de um possível interessado em adquiri-la
• com base nos resultados dos dois trabalhos – auditoria e due diligence – corrija eventuais procedimentos de gestão e de operação que possam ser contestados por terceiros ou pelo mercado como um todo, novamente privilegiando critérios conservadores
• prepare o seu Estatuto Social para remover dispositivos que só fariam sentido em uma companhia fechada e o aproxime o máximo possível do ideal para abrigar novos acionistas (pense neles e não nos antigos)
• se for o caso, celebre acordos de acionistas entre os sócios antigos de forma a manter as condições mínimas de conforto para quem está alienando uma parcela considerável de seu patrimônio (e que gostaria de ter a segurança de que a sua futura gestão fosse feita em conformidade com o que pensa ser o mais correto)
• contrate um banco de renome que possa ser o intermediário entre a companhia e o mercado e o futuro responsável pela colocação das ações (provavelmente ele terá muitas sugestões sobre a contabilidade dos resultados e sobre os atos societários)

Seus padrões de conduta passarão a ser guiados não só pela lei, mas pela percepção do que o mercado considera ético ou não

• implemente mudanças efetivas nos procedimentos decisórios de forma a tornar a companhia a mais profissional possível (a ordem é agregar valor ao patrimônio); em outras palavras, adote os princípios de boa governança corporativa
• aproxime-se do mercado e conheça suas regras, os seus participantes e também as suas crenças e idiossincrasias (o ideal é escolher desde o início um diretor para cuidar do relacionamento com investidores)
• saiba que o processo é irreversível; uma companhia aberta adota total transparência e deve explicações ao mercado sobre as suas atitudes (os padrões de conduta passam a ser guiados não só pela formalidade da lei mas pela percepção do que o mercado considera ético ou não)
• esteja preparado para ter estranhos a seu lado e que exigem explicações; acostume-se a ser contestado e a permitir que as suas decisões sejam objeto de debate
• depois de tudo isso, escolha o momento adequado para lançar as ações, tanto do ponto de vista do mercado, quanto da companhia e de sua história; o momento é muito importante
• finalmente, prepare o lançamento propriamente dito (contrato com o banco, com a auditoria, com advogados e eventuais assessores e partícipes do processo)
• nesta fase a transparência deve ser total e todos os atos devem ser analisados tendo em vista os holofotes que já estão a iluminar a companhia

Fazendo tudo isso de maneira correta e sem açodamento, você provavelmente fará um bem-sucedido lançamento e poderá alienar o seu patrimônio pelo melhor valor possível. Depois disso, estará para sempre casado com o mercado. Verá que com esse casamento poderá construir uma companhia sólida, capitalizada, bem administrada, transparente e capaz de gerar valor sob parâmetros exponenciais. Boa sorte !


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A realidade da companhia pós-IPO
Próxima matéria
Promessas confirmadas




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
A realidade da companhia pós-IPO
Analisando as ofertas públicas de ações no Brasil nos últimos tempos, é inegável a disposição das empresas para assumir...