Conselhos mais femininos e independentes nos EUA

Internacional / Edição 20 / 1 de abril de 2005
Por 


ed20_p044-045_pag_2_img_001Os conselhos de administração (CA) norte-americanos estão registrando uma presença maior de mulheres e de independentes em sua composição. De acordo com estudo feito pela consultoria Spencer Stewart, a participação de mulheres nos conselhos de administração das companhias pertencentes ao índice S&P500 chegou a 16% em 2004, contra 13% em 2003 e 12% há cinco anos.

No geral, 87% dos conselhos têm pelo menos uma mulher. Destacam-se os conselhos da financeira Golden West Financial, com 56% dos seus quadros formados por mulheres, da fabricante de cosméticos Avon (55%) e da rede de supermercados e farmácias Albertson´s (50%).

Além da maior presença feminina, o percentual de independentes cresceu 13%, o que representa 443 novos conselheiros, sendo que 24% dos novos diretores independentes são mulheres. Outro dado revelado foi que o tamanho dos conselhos vem sendo reduzido. Somente 9% tinham, em 2004, 15 ou mais membros, ante 16% há cinco anos. Um quarto das empresas do S&P500 possuem entre oito e nove conselheiros.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Funcionários apostam em ações da empresa para aposentadoria
Próxima matéria
SEC quer orientar investidor sobre os fundos de investimento



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Funcionários apostam em ações da empresa para aposentadoria
Enquanto as corporações incentivam seus empregados a investirem nos próprios papéis, a associação norte-americana de corretores...