BNDES redefine atuação no mercado de capitais

Edição 20 / 1 de abril de 2005
Por 


Após dois anos longe do mercado de capitais, o BNDES pretende voltar a atuar no segmento. Uma das iniciativas neste sentido é criar uma superintendência que cuide da estratégia da instituição nos segmentos de renda variável e renda fixa. O anúncio da nova área foi feito pelo presidente do banco, Guido Mantega, durante coletiva de imprensa na Bovespa, em março.

A BNDESPar, que antigamente tinha a função de coordenar as participações acionárias do banco, continuará existindo, mas apenas no papel. Na prática, ela é a titular das participações acionárias adquiridas no passado. Nos últimos anos, devido às prioridades do antigo presidente do banco serem outras, a atividade da BNDESPar tinha sido praticamente desativada e seus funcionários, deslocados para outras áreas do banco. A volta do BNDES ao mercado era um pleito de várias entidades e profissionais.

A razão pela qual se optou por criar uma superintendência, em vez de reativar a BNDESPar, é que ela permitirá uma atuação conjunta em renda fixa e variável. A BNDESPar, afirmou Mantega, muitas vezes atuou de forma descolada _ do banco. Agora, as diretrizes da superintendência serão definidas por um comitê de mercado de capitais. A expectativa é que, uma vez aprovada pela diretoria do banco, a nova área comece a funcionar dentro de algumas semanas. O tempo é necessário para que seja efetivada a transferência de funcionários que estavam em outras áreas.

Um dos objetivos do BNDES é estimular a melhoria da governança corporativa das empresas e a abertura de capital. Para isso, o banco não quer mais participar de companhias com baixos níveis de governança, e sim funcionar como uma espécie de “selo” para projetos sólidos e rentáveis, atraindo agentes como os fundos de pensão para investirem conjuntamente. Em renda fixa, a idéia e intensificar a atuação no mercado de debêntures, desenvolvendo e provendo liquidez para as negociações secundárias desses títulos.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Novo PIBB poderá ter investimento de FGTS
Próxima matéria
Responsabilidade social faz bem ao "bottom line"?




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Novo PIBB poderá ter investimento de FGTS
O BNDES planeja criar um novo fundo de ações nos moldes do PIBB (Papéis Índice Brasil Bovespa), lançado em julho do ano passado,...