Mais ofertas, menos fechamentos de capital

Edição 17 / 1 de janeiro de 2005
Por 


Muito se falou que 2004 foi o ano da retomada das aberturas de capital. Mas pouca gente lembrou que este foi também o período de menor quantidade de fechamentos de capital nos anos recentes. Embora o número ainda seja elevado em relação ao das companhias que se registram como abertas, o fato é que 38 empresas cancelaram seu registro na Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em 2004, aproximadamente 45% menos que em 2003, quando 55 companhias haviam riscado sua inscrição na autarquia. O número é também o menor dos últimos sete anos. Depois de 1997, quando 33 empresas cancelaram seu registro como abertas, a quantidade de cancelamentos foi sempre superior a 50. No campo dos novos registros, além das sete companhias que chegaram à bolsa – Dasa, Natura, ALL, Gol, Porto Seguro, CPFL Energia e Grendene – outras onze tiveram autorização concedida para serem abertas.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Multas salgadas
Próxima matéria
Estréia em boa performance




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Multas salgadas
A Securities and Exchange Commission (SEC) está revendo o tamanho das multas impostas às companhias que cometeram fraudes,...