A criação do Ibmec

Edição 106 / 1 de junho de 2012
Por 


Uma anotação no Registro Civil de Pessoas Jurídicas do Rio de Janeiro, de 8 de junho de 1970, sacramentou a criação de uma importante ferramenta para a difusão de conhecimento sobre o mercado de capitais. Naquela data, patrocinado pela Bolsa carioca, surgiu o Instituto Brasileiro de Mercado de Capitais (Ibmec).

O Ibmec ganhou duas missões na sua fundação como entidade sem fins lucrativos: a institucional, de propagar o mercado, promovendo palestras e estudos; e a educacional, de formação e aprimoramento de pessoal técnico. O campus inicial foi um anexo do Museu de Arte Moderna, no Aterro do Flamengo, no meio de jardins de Burle Marx.

Ao longo dos anos, diversas personalidades de relevo no cenário econômico e financeiro passaram pelo conselho diretor do instituto. O primeiro presidente do órgão foi o embaixador Walter Moreira Salles, sucedido pelo economista e ex-ministro da Fazenda Otávio Gouveia de Bulhões. Na sequência, o cargo foi ocupado pelo ex-diretor do Banco Central Casemiro Antônio Ribeiro; pelo banqueiro Ângelo Calmon de Sá; pelo industrial Jorge Gerdau Johannpeter; e, finalmente, pelo ex-ministro do Planejamento João Paulo dos Reis Velloso.

A partir daquele longínquo 1970, o Ibmec se notabilizou pela edição da mais expressiva bibliografia acerca do mercado de capitais no Brasil. Simultaneamente, desenvolveu intensa atividade de ensino, ministrando cursos em todos os níveis de conhecimento. Com o tempo, essa vertente educativa terminou por sobressair na imagem pública da instituição.

Entretanto, em 1999, uma estreita interpretação fiscal passou a coletar impostos dos resultados oriundos dos cursos prestados por entidades sem fins lucrativos, antes isentos de tributação. Esse constrangimento econômico levou a uma cisão formal do instituto. Um grupo de docentes criou a Ibmec Educacional S.A., que assumiu, como empresa, as atividades educativas. Por sua vez, o Ibmec propriamente dito seguiu a trajetória de difusão de estudos, pesquisas e publicações. Apesar de inexistirem vinculações societárias, ambas as casas permaneceram com direito ao uso da marca, já muito difundida e extremamente conceituada no mercado.

Em 2002, em continuidade a seus projetos, o Ibmec participou, ao lado de várias organizações, da elaboração do Plano Diretor do Mercado de Capitais, destinado a promover medidas objetivas com vistas ao crescimento orgânico e harmônico do mercado. O Ibmec é o principal fornecedor de suporte ao comitê executivo do Plano Diretor.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.
Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 4,90 (nos 3 primeiros meses).
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 4, 90*

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
-
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$36,00

Completa

R$ 9, 90

Nos três primeiros meses

01 Acesso Digital
01 Edição Impressa
10% de Desconto em grupos de discussão e workshops
10% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$42,00

Corporativa

R$ 14, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
15% de Desconto em grupos de discussão e workshops
15% de Desconto em cursos
Acervo Digital
sem áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$69,00

Clube de conhecimento

R$ 19, 90

Nos três primeiros meses

05 Acessos Digitais
01 Edição Impressa
20% de Desconto em grupos de discussão e workshops
20% de Desconto em cursos
Acervo Digital
com áudos**
A partir do 4° mês, o valor cobrado séra de R$89,00

**Áudios de todos os grupos de discussão e workshops.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie

Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Dólares malditos
Próxima matéria
Acionistas querem mais transparência sobre gastos com lobby



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.




Leia também
Dólares malditos
Para a maior petroquímica da América Latina, 2011 foi um ano para ser esquecido. A queda substancial na demanda por resinas...