Pesquisar
Pesquisar
Close this search box.
Ações da Petrobras sobem após falas de Magda Chambriard
Para os analistas consultados, os comentários da nova CEO sobre a Margem Equatorial e a importância de manter o foco na produção de petróleo em águas ultraprofundas, expertise da companhia, foram muito positivas
Presidente da Petrobras, Magda Chambriard
Presidente da Petrobras, Magda Chambriard

Os papéis da Petrobras sobem cerca de 2% nesta terça-feira (28) após a primeira coletiva de imprensa da nova CEO da estatal, Magda Chambriard, que ocorreu na segunda-feira (27), dando pistas ao mercado sobre o posicionamento da dirigente e qual será o possível tom da relação com o mercado. Por volta das 11h50, PETR3 subia 1,47%, negociada a R$ 39,27, enquanto PETR4 avançava 2% a R$ 37,75.

Segundo João Abdouni, analista da Levante Inside Corp, a primeira impressão é que o mandato de Chambriard será parecido com o que vinha sendo feito por Jean Paul Prates, com algumas alterações na prioridade e velocidade para execução do plano de investimentos.  


Conheça as maiores lacunas na lei brasileira quando o assunto é fusões e aquisições no curso Disputas em M&A


Durante a coletiva, Chambriard afirmou que pretende atender os interesses de todos os acionistas, sejam eles privados ou governamentais e, quando perguntada sobre o possível prejuízo ao retorno dos acionistas em forma de dividendo devido à aceleração dos investimentos da estatal, disse que respeitará a lógica empresarial. “Não há como gerir uma empresa dessa sem respeitar a lógica empresarial. Dando lucro, sendo tempestivo, atendendo os interesses, tanto dos acionistas públicos quanto dos privados, nós vamos fazer. Vamos agilizar nessa direção. A palavra-chave é conversa. Vamos ter que conversar muito, entender as demandas de cada um e colocar a Petrobras à disposição dos interesses dos seus acionistas dentro da lógica empresarial.” Para Abdouni, o dividend yield esperado é de 15% para os próximos 12 meses.

Margem equatorial

Apesar de alguns posicionamentos de Chambriard remeterem aos mandatos Lula II e Dilma I, como a tentativa de ressuscitar a indústria naval e os negócios envolvendo o setor de fertilizantes, alguns pontos positivos merecem destaque, segundo Matheus Spiess, estrategista da Empiricus. “Um exemplo é a defesa da exploração da Margem Equatorial. Para Chambriard, é crucial repor reservas, e a exploração dessa região, no Nordeste e Norte, bem como da Bacia de Pelotas, no Sul, é essencial para compensar o declínio da produção do pré-sal a partir de 2030.” 

Para os analistas consultados, a fala de Chambriard sobre a Margem Equatorial é muito positiva. Segundo a CEO da Petrobras, enquanto uma empresa é de petróleo, é preciso pensar em repor reservas, já que é uma energia não renovável, e de onde vem “o grosso do retorno da empresa”. “É isso que nós sabemos fazer, produzir petróleo em águas ultraprofundas. O foco não poderia ser outro que não zelar para que essa produtividade dos ativos da Petrobras persista e persista de preferência crescendo e não decrescendo”, disse Magda, em coletiva.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.