Ana Paula Vescovi, secretária do Tesouro Nacional, fala sobre seu desafio de reorganização das contas públicas

B3 / 28 de janeiro de 2017
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão

A atual secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, tem diante de si uma tarefa histórica: interromper uma sequência de 25 anos de crescimento dos gastos públicos no País. Desde 2011, com a queda das receitas, as contas do governo se deterioraram rapidamente, o que desencadeou crescimento da dívida pública e dúvidas quanto a sua sustentabilidade. A perda de confiança levou a economia brasileira à recessão. “É preciso trabalhar em várias frentes para o enfrentamento dessa questão”, afirma a secretária em entrevista à Resenha da Bolsa, publicação técnica da BM&FBOVESPA.

Ela relata que o primeiro passo foi estabelecer um limite para os gastos por meio de uma emenda constitucional. A etapa seguinte vai envolver “as reformas estruturais necessárias para conter o crescimento das despesas obrigatórias e ampliar o espaço para as áreas finalísticas do Estado, como saúde e educação”. Nessa agenda, estão previstos inclusive aperfeiçoamentos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Confira a entrevista completa na Resenha da Bolsa.



Participe da Capital Aberto: Assine Experimente Anuncie


Tags:  Tesouro Nacional reformas estruturais canal BM&FBovespa Ana Paula Vescovi Resenha da Bolsa

Compartilhe: 


Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Nova regra da CVM moderniza regulação de agentes fiduciários
Próxima matéria
Instituições financeiras têm oportunidade de liderar soluções de identidade digital




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Nova regra da CVM moderniza regulação de agentes fiduciários
Começam a valer no próximo dia 21 de março as regras da Instrução 583 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM),...