Ana Paula Vescovi, secretária do Tesouro Nacional, fala sobre seu desafio de reorganização das contas públicas

B3 / 28 de janeiro de 2017
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


A atual secretária do Tesouro Nacional, Ana Paula Vescovi, tem diante de si uma tarefa histórica: interromper uma sequência de 25 anos de crescimento dos gastos públicos no País. Desde 2011, com a queda das receitas, as contas do governo se deterioraram rapidamente, o que desencadeou crescimento da dívida pública e dúvidas quanto a sua sustentabilidade. A perda de confiança levou a economia brasileira à recessão. “É preciso trabalhar em várias frentes para o enfrentamento dessa questão”, afirma a secretária em entrevista à Resenha da Bolsa, publicação técnica da BM&FBOVESPA.

Ela relata que o primeiro passo foi estabelecer um limite para os gastos por meio de uma emenda constitucional. A etapa seguinte vai envolver “as reformas estruturais necessárias para conter o crescimento das despesas obrigatórias e ampliar o espaço para as áreas finalísticas do Estado, como saúde e educação”. Nessa agenda, estão previstos inclusive aperfeiçoamentos na Lei de Responsabilidade Fiscal.

Confira a entrevista completa na Resenha da Bolsa.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a algumas reportagens.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Tesouro Nacional reformas estruturais canal BM&FBovespa Ana Paula Vescovi Resenha da Bolsa Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Nova regra da CVM moderniza regulação de agentes fiduciários
Próxima matéria
Modelo mais equilibrado para se tratar inadimplência




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Nova regra da CVM moderniza regulação de agentes fiduciários
Começam a valer no próximo dia 21 de março as regras da Instrução 583 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM),...