Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Itaú Unibanco é autorizado a renunciar a administração de clube

O Banco Itaú Unibanco S.A. solicitou à CVM sua exclusão da função de administrador do Clube de Investimentos dos Ferroviários da SUDFER, com a nomeação de um administrador substituto ou, alternativamente, a liquidação do clube, caso não fosse encontrado um administrador substituto.

A área técnica da CVM considerou que o clube encontra–se em situação de permanente fragilidade, já que o Itaú permanece obrigado a prestar um serviço contra a sua vontade. Por outro lado, ponderou que a Instrução CVM 40/84 não disciplina o que o administrador deve fazer em casos como esse, em que não se consegue rescindir a prestação de serviços de administração do clube.

Entretanto, a área técnica ressaltou que a Instrução CVM 409/04, ao regular os fundos de investimento, prevê a ocorrência de situações semelhantes. Assim, a área técnica sugeriu que, por analogia, fosse aplicado o §1º do art. 67 dessa instrução, que estabelece o prazo máximo de 30 dias para que o administrador, após renunciar, permaneça compulsoriamente no exercício de suas funções, de modo que, na inexistência de substitutos para a função, o administrador possa liquidar o fundo.

O diretor relator Alexsandro Broedel entendeu que, em vista da ausência de regra específica para o caso, parecia adequada a adoção dos dispositivos da Instrução CVM 409/04.

O Colegiado deliberou autorizar parcialmente o pedido do Itaú que, na qualidade de atual administrador do clube, deveria adotar os seguintes procedimentos: 1) convocar nova assembleia–geral, com prazo mínimo de 15 dias, para a apresentação de renúncia e escolha de seu substituto; 2) enviar correspondência a todos os cotistas dando conta da convocação e dos passos seguintes; 3) envidar os melhores esforços no sentido de contatar os cotistas; 4) promover, após o transcurso de 30 dias contados a partir da data da assembleia, sem que outro administrador o substitua, a liquidação do clube e o pagamento dos cotistas identificados; e 5) manter os recursos remanescentes à disposição dos cotistas que não comparecerem para o recebimento. Caso, por falta de quórum, não fosse realizada a assembleia, o prazo para que se pudesse proceder à liquidação do clube contar–se–ia da data prevista, na convocação, para a realização da assembleia. (Processo RJ2006/4535)


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.