Pesquisar

|

|

Pesquisar
Close this search box.
Cotistas no comitê de investimentos?
As vantagens e desvantagens da participação dos investidores na tomada de decisões

Os fundos de private equity constituídos no Brasil normalmente contam com um comitê de investimentos, formado com a presença dos investidores do fundo. As regras de composição, funcionamento e atribuições desse comitê são previstas no regulamento. Em linhas gerais, ele é responsável por dar a palavra final com relação às propostas de investimento e desinvestimento apresentadas pelo gestor e também por acompanhar e fiscalizar as suas atividades.

A presença dos comitês de investimentos é comum no Brasil por exigência dos principais investidores institucionais brasileiros — fundos de pensão —, principalmente por razões históricas. A indústria de private equity é ainda bastante recente, tendo sido a maioria dos fundos constituída há menos de 15 anos, o que significa que muitos dos gestores ainda não têm um “track record” significativo no Brasil. Alguns fundos de pensão também alegam a existência de casos de conflitos entre gestores e investidores institucionais no passado, que causaram prejuízos para o fundo.

É importante analisar, entretanto, se essa exigência permanecerá e se fará sentido com o desenvolvimento e o amadurecimento da indústria de private equity no Brasil. A presença de investimentos de fundos de pensão em fundos de private equity, vale ressaltar, é crescente.

Nos países que possuem uma indústria de private equity desenvolvida, os principais investidores institucionais preferem não ter qualquer influência na decisão de investimento e desinvestimento, para dar maior independência ao gestor. Há quem alegue que a crise econômica em tais países poderá trazer à tona a discussão sobre a maior influência dos investidores nas decisões do gestor. No entanto, essa não parece ser a tendência — as discussões no exterior têm caminhado para uma maior supervisão dos gestores pelo regulador e também pelos próprios investidores.

Aqui no Brasil, já é possível verificar o lançamento de alguns fundos sem a existência do comitê de investimentos.

A principal vantagem do comitê de investimentos é a transparência, a ampla divulgação de informações e a proximidade que acaba sendo criada entre o gestor e os investidores, com a realização de discussões produtivas. No entanto, os gestores alegam que a independência é essencial para o sucesso dos investimentos. Outras desvantagens incluem:

1) a lentidão na tomada de decisões, que tira a agilidade do gestor e pode vir a inviabilizar o negócio;

2) a presença de diversas pessoas na tomada de decisão, que pode colocar em risco a confidencialidade do negócio; e

3) a necessidade de pessoal especializado para preparar documentos e participar das reuniões, o que implica custos adicionais.

Cumpre ressaltar, ainda, que a transparência e a proximidade com os investidores podem ser obtidas pelo gestor através de outros mecanismos, como um comitê de supervisão.

Muito provavelmente os comitês de investimentos deixarão de existir no Brasil no futuro. Mas, para que isso aconteça, é necessário que os gestores deem conforto aos seus investidores — o que será resultado não só do histórico do gestor, mas também da boa governança do fundo. A adoção de um código de melhores práticas pelos gestores tem muito a contribuir nesse sentido.


Para continuar lendo, cadastre-se!
E ganhe acesso gratuito
a 3 conteúdos mensalmente.


Ou assine a partir de R$ 34,40/mês!
Você terá acesso permanente
e ilimitado ao portal, além de descontos
especiais em cursos e webinars.


Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o limite de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês.

Faça agora uma assinatura e tenha acesso ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais


Ja é assinante? Clique aqui

Acompanhe a newsletter

Leia também

mais
conteúdos

APROVEITE!

Adquira a Assinatura Superior por apenas R$ 0,90 no primeiro mês e tenha acesso ilimitado aos conteúdos no portal e no App.

Use o cupom 90centavos no carrinho.

A partir do 2º mês a parcela será de R$ 48,00.
Você pode cancelar a sua assinatura a qualquer momento.