Nem Carl Icahn pode com elas

11/02/2014

Blog da Redação/Blogs / 11 de fevereiro de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Carl Icahn é a personificação do estilo agressivo de ativismo que vem tomando conta dos Estados Unidos. Ele chegou a brigar ao vivo na rede de televisão CNBC com outro investidor ativista, Bill Ackman, por causa da empresa de nutrição Herbalife. Aquele episódio parecia mostrar que Icahn não tinha medo de comprar briga (e também não tinha muita noção: chamou Ackman de típico menino judeu que sofria bullying na escola). Contudo, ao publicar em seu site uma carta em que dizia desistir de sua proposta de recompra de ações da Apple, ele mostrou que não é bem assim. Preferiu contemporizar e não entrar em uma discussão com a poderosa consultoria de voto ISS.

Ontem o investidor tomou as manchetes de vários portais de economia com o anúncio da desistência de um dos planos mais incisivos: convencer a Apple a recomprar mais US$ 50 bilhões de dólares em ações, de modo a valorizar os papéis e aumentar os dividendos. A desistência veio após a ISS recomendar os demais acionistas a dizer “não” à proposta de Icahn na assembleia de 28 de fevereiro. Para a consultoria, intensificar o programa de recompra que a Apple já vinha pondo em prática sairia caro demais e poderia criar dificuldades para a companhia.

Icahn buscou ser diplomático na sua carta: embora confessasse estar desapontado com a recomendação, concordava com a ISS em alguns pontos. Ele admitiu, por exemplo, que a empresa já vinha fazendo um programa de recompras bastante expressivo. Revelou estar empolgado com o futuro da Apple. Tirou o time de campo.

Mas o que a ISS tem para conseguir manter Carl Icahn comportado? Talvez a consultoria tenha apenas lhe dado a oportunidade de desistir elegantemente de um plano que, na sua percepção, não era mais tão interessante quanto imaginava. É bem provável, no entanto, que ele tenha preferido não gastar energia brigando com um peso-pesado.

A ISS tem cerca de 60% do mercado de consultoria de voto. A Glass Lewis, segunda maior, tem 37%. Juntas, elas recomendam a forma como boa parte dos investidores institucionais do mundo deve votar. É tanto poder concentrado que a Securities and Exchange Commission (SEC) e o congresso americano estão preocupados e vêm promovendo debates sobre o assunto.

A preocupação vai além da esfera legal e regulatória, e chega ao mercado. Edward Knight, vice-presidente da Nasdaq, enviou à SEC, em outubro, uma petição para que fossem tomadas medidas para tornar essas firmas mais transparentes. Ele disse que as consultorias tendem a analisar os assuntos em pauta nas assembleias de forma genérica, o que geraria insegurança para as companhias — a grande maioria das empresas não recebem tanta atenção quanto a Apple recebeu no caso Icahn, por exemplo. A SEC parece concordar com Knight.

Com tantos debates e propostas em 2013, tudo indicava que 2014 seria um ano de mudanças para as consultorias de voto. É cedo demais para afirmar que não. A ISS começou a temporada de assembleias com o improvável trunfo de fazer Icahn baixar a bola. A ver se os ventos continuarão favoráveis.


Quer continuar lendo?

Faça um cadastro rápido e tenha acesso gratuito a três reportagens mensalmente.

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} matérias gratuitas por mês

Você atingiu o seu limite de {{limit_online}} matérias por mês. X

Ja é assinante? Entre aqui >

ou

Aproveite e tenha acesso ilimitado ao melhor conteúdo sobre mercado de capitais!

Básica

R$ 36 00

Mensal

Acesso Digital
-
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Completa

R$ 42 00

Mensal

Acesso Digital
Edição Impressa
Desconto de 10% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Corporativa

R$ 69 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 15% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital

Clube de conhecimento

R$ 89 00

Mensal

Acesso Digital - 5 senhas
-
Desconto de 20% em grupos de discussão, workshops e cursos de atualização
Acervo Digital | Acervo de Áudios



Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  SEC Estados Unidos ISS Apple CAPITAL ABERTO mercado de capitais Carl Icahn Glass Lewis Ativismo consultorias de voto Bill Ackman Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Já não era assim antes?
Próxima matéria
Private Equity Latin America Forum



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
Já não era assim antes?
Se o dia a dia não reproduz o que parece ser um comportamento óbvio, melhor explicar tim-tim por tim-tim. Quem leu o ofício...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}