Caso RJCP: sem balanço fica mais difícil

1/4/2014

Blog da Redação/Blogs / 1 de abril de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


Ontem, 31 de março, foi o último dia para a entrega das demonstrações financeiras do exercício social encerrado em 2013. Com o fim do prazo, a RJCP entrou no grupo de companhias inadimplentes com a CVM.

Sem o balanço do ano passado, os investidores não sabem se os R$ 700 mil que estavam em caixa até o encerramento do terceiro trimestre seguem disponíveis. Alguns desconfiam que não — e este pode ser, justamente, o motivo do atraso. Como os investimentos da companhia estão concentrados em participações societárias de baixa liquidez que ainda não geraram receita, é necessário ter dinheiro em caixa para pagar as despesas cotidianas. Entre esses gastos, está a multa, aplicada pela CVM, de R$ 500 por dia de atraso na entrega dos balanços.

A falta das demonstrações também pode deixar o conselho fiscal da companhia a ver navios. Instalado em janeiro, o órgão pretendia analisar o balanço e levar seu parecer para a assembleia geral ordinária. Sem o documento, no entanto, todas essas etapas ficam travadas.

O próprio conselho fiscal, montado por minoritários e sem representantes do controlador, é alvo de dúvidas. Em janeiro, foram eleitos Antonio Magliari Júnior, Guilherme Affonso Ferreira e Robert William Velásquez. Os conselheiros, no entanto, não tinham suplentes para indicar. Os substitutos são exigidos pela legislação e, por isso, a companhia não legitima a instalação do órgão. Em janeiro, a CVM iniciou um processo administrativo para apurar o caso.

Além de não apresentar suplentes, o conselho fiscal da RJCP tem outra curiosidade. Para ingressar no órgão, Guilherme Affonso Ferreira, que também é acionista da companhia, renunciou ao cargo de conselheiro de administração. Ou seja, abriu mão de um órgão bastante poderoso e capaz de influenciar os rumos do negócio para fiscalizar aqueles que eram seus pares.

 

Atualização: Por volta do meio-dia do dia 1º de abril, a RJCP, em comunicado ao mercado, se comprometeu a publicar as demonstrações financeiras dentro de dez dias úteis. A assembleia geral, segundo o informe, será realizada nos 30 dias subsequentes à divulgação do balanço.




Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  CVM conselho de administração RJCP Conselho fiscal CAPITAL ABERTO mercado de capitais demonstração financeira balanço blog da redação Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
A vitória de Tanure em dois conselhos
Próxima matéria
Compliance como meta para bônus: faz sentido?



Comentários

Escreva o seu comentário sobre este texto!

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Recomendado para você





Leia também
A vitória de Tanure em dois conselhos
Os acionistas da petroleira HRT elegeram, em assembleia realizada no dia 19 de março, a chapa única que concorria ao conselho...
{"cart_token":"","hash":"","cart_data":""}