As Copas do Mundo da Capital Aberto

17/6/2014

Blog da Redação / Blogs / 16 de junho de 2014
Por     /    Versão para impressão Versão para impressão


É clima de Copa e não deixaríamos esse assunto passar em branco jamais!

Os departamentos de análise de grandes bancos e consultoria já lançaram estudos apontando que o Brasil é o favorito para levar o título. O Goldman Sachs, por exemplo, diz que o Brasil deve ganhar a final por 3 a 1 contra a Argentina. Já o núcleo de macroeconomia da PwC do Reino Unido apontou o Brasil como favorito, seguido da Alemanha e da Argentina.

Se, no futebol, somos os favoritos entre os 32 times que competem na Copa do Mundo sediada aqui, em muitos outros critérios não passaríamos da primeira fase. O Wall Street Journal fez um gráfico muito legal, mostrando qual país ganharia nos mais diversos critérios: população, renda per capita, emissões de gás carbônico e taxa de homicídios.

Ideia boa é para ser imitada. Por isso, resolvemos comparar o Brasil com as outras seleções de acordo com quatro parâmetros: número de empresas listadas, horas necessárias para que os departamentos tributários cumpram as obrigações tributárias das companhias, índice de corrupção e liberdade econômica. Embora apenas a Inglaterra esteja jogando o Mundial entre os países reinados por Elizabeth II, consideramos o Reino Unido em nossas tabelas, pois nenhuma das estatísticas que consultamos diferencia as nações britânicas (Escócia, Inglaterra, País de Gales e Irlanda do Norte). O nosso diagramador, Rodrigo Monteiro, criou as tabelas que você vê abaixo.

Quando o assunto é corrupção, o Brasil não passa da primeira fase: México e Camarões são os primeiros colocados do Grupo A. Camarões, aliás, é o campeão da infame categoria, em uma vitória apertada: empatou com Irã e Nigéria no ranking da Transparência Internacional de 2013. O critério de desempate foi a posição dos países no ranking do ano anterior, 2012.

O Brasil ganha com folga em uma categoria nada lisonjeira: o número de horas para cumprir obrigações tributárias. Enquanto aqui os departamentos responsáveis por pagar impostos nas empresas necessitam de 2.600 horas de trabalho para conseguir pagar propriamente todos os tributos, na Nigéria, segundo colocado, são necessárias 956 horas.

A Austrália mostrou na derrota por 3 a 1 contra o Chile que não é muito boa de bola. Mas quando se trata de liberdade econômica, ela é a campeã. Mais um campeonato em que o Brasil não passa da fase de grupos: estamos na 114ª posição no ranking da Heritage Foundation, na frente de países como Rússia, Irã e Equador, mas atrás de Bósnia, Honduras e Costa do Marfim, por exemplo.


Em número de empresas listadas, os Estados Unidos reinam absolutos, como era de se esperar do mercado de capitais mais desenvolvido do mundo.

E você, tem mais alguma ideia de campeonato na Copa do mercado de capitais?


Quer continuar lendo?

Você já leu {{limit_offline}} conteúdo(s). Gostaria de ler mais {{limit_online}} gratuitamente?
Faça um cadastro!

Tenha o melhor conteúdo do mercado de capitais sem limites ou interrupção.
Assine a partir de R$ 36/mês!
Você está lendo {{count_online}} de {{limit_online}} reportagens gratuitas

Seja um assinante!

Você atingiu o limite de reportagens gratuitas. Que tal se tornar nosso assinante? Além do acesso ao mais especializado conteúdo do mercado de capitais, você terá descontos de até 30% em nossos encontros e cursos. Aproveite!


Participe da Capital Aberto:  Assine Anuncie


Tags:  Brasil Goldman Sachs Corrupção impostos empresas listadas liberdade econômica Copa do Mundo; PwC Encontrou algum erro? Envie um e-mail



Matéria anterior
Governo lança programa de estímulo ao mercado de capitais
Próxima matéria
Incentivo à entrada de empresas de médio porte e pessoas físicas na bolsa




Recomendado para você




Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.



Leia também
Governo lança programa de estímulo ao mercado de capitais
Bimestralmente, a CAPITAL ABERTO realiza em sua sede o Círculo de Debates. O último publicado em maio, teve o seguinte...