Adriana Souza Silva

Tempo de transição

Com os juros em declínio, gestoras reforçam seus fundos de ações e partem para uma atuação mais participativa nas companhias


Encarando o espelho

Depois de incluir independentes, treinar, diversificar e eliminar conflitos de interesse, companhias chegam ao próximo estágio de evolução de seus conselhos: a auto-avaliação


O que acontece lá dentro?

Para conhecer de perto como funcionam as assembléias de acionistas no País, quatro repórteres da Capital Aberto participaram de 12 encontros desse tipo no mês de abril. Na maioria dos casos, infelizmente, as conclusões foram pouco animadoras


Tragicomédia de acionistas

Hoje as coisas caminham melhor. Mas as assembléias já serviram de palco para muitas das histórias tristes (ou engraçadas?) nas relações entre controladores e minoritários no Brasil


Juventude antenada

Jovens e adolescentes correm para a bolsa de valores e já superam a parcela de investidores com idade entre 41 e 50 anos


Treinamento mostra que o insider mora ao lado


Se o conselho não vai ao nível operacional…


A conta é do mercado

Enquanto paira no ar a suspeita de que empresas despreparadas chegam à bolsa, propomos uma pausa para a pergunta: não caberia aos bancos coordenadores selecionar mais?


Todos querem uma fatia

Entre veteranos e calouros, prestadores de serviços saem em busca das oportunidades criadas pelo boom de IPOs